Tu e Eu & Eu e Tu

Um blog de algodão doce

Feliz dia dos Namorados.. Fevereiro 14, 2008

Filed under: Eu — hanokas @ 7:51 pm
 

Para tu amor Janeiro 24, 2008

Filed under: Eu — hanokas @ 1:24 am

Para tu amor lo tengo todo
Desde mi sangre hasta la escencia de mi ser
Y para tu amor que es mi tesoro
Tengo mi vida toda entera a tus pies
Y tengo también
Un corazón que se muere por dar amor
Y que no conoce el fin
Un corazón que late por vos
Para tu amor no hay despedidas
Para tu amor yo solo tengo eternidad
Y para tu amor que me ilumina
Tengo una luna, un arco iris y un clavel

Y tengo también
Un corazón que se muere por dar amor
Y que no conoce el fin
Un corazón que late por vos

Por eso yo te quiero tanto que no sé como explicar
Lo que siento
Yo te quiero porque tu dolor es mi dolor
Y no hay dudas
Yo te quiero con el alma y con el corazón
Te venero
Hoy y siempre gracias yo te doy a ti mi amor
Por existir

Para tu amor lo tengo todo
lo tengo todo y lo que no tengo también
Lo conseguiré
para tu amor que es mi tesoro
Tengo mi vida toda entera a tus pies

Y tengo también
Un corazón que se muere por dar amor
Y que no conoce el fin
Un corazón que late por vos

Por eso yo te quiero tanto que no sé como explicar
Lo que siento
Yo te quiero porque tu dolor es mi dolor
Y no hay dudas
Yo te quiero con el alma y con el corazón
Te venero
Hoy y siempre gracias yo te doy a ti mi amor

 

Não basta amar, é preciso saber amar Dezembro 31, 2007

Filed under: Eu — hanokas @ 5:46 pm

Por vezes deparo-me com uma simples pergunta, simples que tem como resposta algo deveras complicado, complicado como o amor.

Será que podemos amar demasiado ou simplesmente amamos demais, desejamos demais, queremos demais enfim tudo demais. O demais talvez não seja tão demais, ou se quer ou não se quer: Simples. Não, não é assim tão simples. Não basta querer, é preciso poder; não basta desejar, é preciso ser-se desejada; não basta querer, é preciso dar para receber como também não basta amar, é preciso saber amar.

Saber amar é estar presente, não enxugar as lágrimas mas sim evitar que elas se derramem, não perdoar mas sim entender o porquê de ser perdoado e o porquê de se ter errado. Saber ouvir e saber falar, saber gostar e saber amar.

Nesta quadra natalícia desejo que todos entrem no Novo Ano com muita vontade de amar, de serem felizes e acima de tudo, lol, de serem muito muito felizes.

FELIZ ANO NOVO

 

Morte Dezembro 14, 2007

Filed under: Eu — hanokas @ 3:11 pm

E se eu morresse hoje no teu quarto,
Só contigo a meu lado, gostaria modestamente,
Que tu não desses muita importância ao facto,
E gostava que tu te fosses divertir, mas…
Se na realidade existe vida depois da morte,
Gostaria que me segurasses a mão e me beijasses a face,
Para logo a seguir sorrires,
Porque o teu sorriso é a minha razão de viver,
E se eu puder, mesmo depois de morto,
Observar essa tua expressão será a minha razão de continuar morto.
Black Sun

 

O homem que confessa os seus pecados nunca é o mesmo que os cometeu Dezembro 13, 2007

Filed under: Eu — hanokas @ 5:42 pm

Monstro, robot, escravo, ser maldito – pouco importa o termo utilizado para transmitir a imagem da nossa condição desumanizada. Nunca a condição da humanidade no seu conjunto foi tão ignóbil como hoje. Estamos todos ligados uns aos outros por uma igniminiosa relação de senhor e servo; todos presos no mesmo círculo vicioso entre julgar e ser julgado; todos empenhados em destruir-nos mutuamente quando não conseguimos impor a nossa vontade. Em vez de sentirmos respeito, tolerância, bondade e consideração, para já não falar em amor, uns pelos outros, olhamo-nos com medo, suspeita, ódio, inveja, rivalidade e malevolência. O nosso mundo assenta na falsidade. Seja qual for a direcção em que nos aventuremos, a esfera de actividade humana em que nos embrenhemos, não encontramos senão enganos, fraudes, dissimulação e hipocrisia.

Conhecer do facto de que, por muito alto que estejam colocados, os homens não conseguem, não ousam, pensar livremente, independentemente, quase desespero de me fazer ouvir. E se falo ainda, se me arrisco a exprimir os meus pontos de vista sobre certas questões fundamentais, é porque estou convencido de que, por muito negro que seja o panorama, uma mudança drástica é, não só possível, mas até inevitável. Sinto que é meu direito e meu dever de ser humano promover essa mudança. Sem querer, de modo algum, vangloriar-me, gostaria de fazer notar que ao longo de toda a minha obra se encontram provas de que eu próprio sofri uma transformação: e é perfeitamente óbvio e claro que o homem que narra a história da sua vida não é o mesmo que o «herói» que percorre as páginas desses romances autobiográficos. O homem que confessa os seus pecados, os seus crimes ou os seus erros nunca é o mesmo que os cometeu.

Henry Miller, in “O Mundo do Sexo”

 

Lar, doce lar Dezembro 4, 2007

Filed under: Blogroll — hanokas @ 4:23 pm
Aqui sentada neste banco de jardim vejo um mundo cinzento e triste.
Triste como que a imaginar que o fim está próximo.
Olho o mundo com os meus olhos marejados de lágrimas que teimam em escorrer pelo meu rosto. Terá sido uma partida da vida? Uma rasteira ou uma lição?
Mas não fico à espera da resposta, levanto-me, ergo a cabeça e caminho pelo mundo ao invés de ver o mundo a passar por mim.
Agora o mundo ganhou cor, alegria, forma e as flores cheiro.
É para este mundo alegre que eu caminho onde existe um lugar aconchegante, onde tenho dois braços à minha espera, onde sei que irei ser feliz.
A este lugar chamo “meu”, a este lugar chamo casa.
 

O amor Novembro 22, 2007

Filed under: Eu — hanokas @ 2:53 pm

Quando encontrares alguém e esse alguém fizer o teu coração parar de funcionar por alguns segundos;

– Presta atenção: Pode ser a pessoa mais importante da tua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles;

– Fica atento: pode ser a pessoa pela qual estás à espera desde o dia em que nasceste.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante e os olhos se encherem de água neste momento;

– Percebe: Existe algo de mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do teu dia forem essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração;

– Agradece: Algo do céu te mandou um presente divino: O AMOR!

Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por qualquer motivo e, em troca receberes um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais do que mil palavras;

– Entrega-te: Vocês foram feitos um para o outro.

Se por algum motivo estiveres triste, se a vida te pregou uma rasteira e a outra pessoa sofrer o teu sofrimento, chorar as tuas lágrimas e enxugá-las com ternura;

– Que coisa maravilhosa: Poderás contar com ela em qualquer momento da tua vida.

Se conseguires, em pensamento, sentir o cheiro dessa pessoa como se ela estivesse ali ao teu lado…

Se achares a pessoa maravilhosamente linda, mesmo estando com pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados…

Se não conseguires trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite…

Se não conseguires imaginar, de maneira nenhuma, envelhecer e, mesmo assim, ter a convicção que vais continuar a ser louco por ela…

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida., mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Não deixem que a loucura do dia-a-dia vos deixem cegos para a melhor coisa da vida:

– O AMOR!!

 

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.